O Melhor vinho é aquele que você gosta.

Não adianta rotular um vinho como o melhor se para você ele não agrada. Eu já provei diversos vinhos famosos, rotulados como o melhor e não achei tão bom assim. E já provei muitos vinhos mais simples e gostei bastante.

Então a famosa frase “Vinho bom é aquele que você gosta” faz todo sentido.

Muitas pessoas entram em uma loja de vinhos e já mandam a pergunta: Qual o melhor vinho que você tem aqui na loja? Nesse omento podem acontecer duas situações que podem fazer toda a diferença no que você vai levar para casa.

A primeira delas é o vendedor te levar de encontro ao vinho mais caro da loja, e aí provavelmente você não vai comprar o vinho, ou se comprar pode não gostar. Porque na grande maioria das vezes você nem sabe o que está levando. E o preço alto daquele vinho pode criar uma expectativa muito alta e no momento de provar o vinho você pode achar que não valeu apenas investir tanto em uma garrafa de vinho. Vai acabar você colocando a culpa no vendedor da loja.

A segunda coisa que pode acontecer é o vendedor da loja te fazer algumas perguntas, e quando isso acontece é muito bom. Porque a probabilidade de você ficar satisfeito é bem maior. É por isso que eu sempre aconselho a comprar vinho em lojas especializadas ou que possuam alguma pessoa para ajudar, ou guiar a sua decisão.

A primeira pergunta que o vendedor deveria fazer quando alguém pergunta pelo melhor vinho da loja é: Você prefere tinto, branco, rosé, espumante ou fortificado? Sim, porque existem bons vinhos em qualquer dessas categorias. E a segunda pergunta: Você está procurando um vinho até que valor? Sim, porque existem bons vinhos em várias faixas de preço.

Não é apenas porque o vinho possui um valor elevado que ele é bom. Ele pode ser mais caro por vários motivos, entre eles a quantidade de garrafas que um determinado produtor consegue fazer por safra.

Por exemplo: Digamos que um produtor consiga produzir nos seus vinhedos, uma determinada quantidade de uvas que resultem em 1000 garrafas de vinho. Ele vai precisar dividir todo o custo que ele teve durante o ano e ainda algum lucro por 1000 garrafas. E isso pode deixar um vinho mais caro, mas não significa que é um bom vinho.

A terceira pergunta é: Você vai servir apenas o vinho ou vai acompanhar algum prato específico? Isso pode ajudar bastante, afinam o vendedor pode te indicar o vinho perfeito para acompanhar o jantar que você está preparando com tanta dedicação.

Em resumo, você pode sair da loja com um vinho de R$30 ou R$40 e ficar super satisfeito com ele.

Bom, esse texto todo foi apenas para ilustrar que não existe o melhor vinho, existe o vinho certo para cada ocasião, e existe o vinho certo para você. E gosto é algo extremamente pessoal.

E eu gostaria de lembrar apenas maus um detalhe. Não existe vinho ruim, isso poderia existir há muitos anos atrás. Mas hoje a produção do vinho se modernizou a ponto de ser muito difícil, ou quase impossível você encontrar algum vinho ruim em supermercados ou lojas especializadas.

O que você pode encontrar é vinho com defeito, mas esse será o assunto de um outro post.

E eu gostaria de deixar uma pergunta para você me responder aqui nos comentários:

Você já criou alguma expectativa um vinho e na hora de provar se decepcionou? Ou já provou um vinho sem nenhuma expectativa e achou ele fantástico?

Compartilhe conosco suas experiências e também esse post com seus amigos.

1 COMENTÁRIO

  1. Já degustei uma garrafa de Château Latour e espera muito mais do vinho. Achei um vinho ótimo, mas por ser um 1° grand cru classe de Bordeux esperava muito mais. Para mim não vale o valor pago, já degustei vinhos muitos mais baratos e melhores.